Subscribe to web2feel.com
Subscribe to web2feel.com

3 em 3...

terça-feira, 29 de junho de 2010 1 comentários



3 em 3…
Um título que pode induzir em erro, na verdade são três provas para outras tantas vitórias, mas o que aqui há que realçar é que foram todas elas coroadas de êxito e com protagonistas diferentes, Nuno Silva, David Morais e agora o Bruno Fernandes. Assim o “David Team” faz mais uma aquisição. 

No sábado uma crono escalada a ser encarada por alguns como “tira teimas”, um tipo de prova onde não existe jogo de equipas, nem tácticas, nem psicologias … o que torna mais apetecível o tão falado “mano a mano”, efectivamente contam os minutos e segundos de diferença, e mais uma vez neste campo a vitória voltou a ser encarada como motivação para o dia seguinte. David Morais ganha pela primeira vez na IV Taça Anima. 

No Domingo a etapa em linha da Volta ao Concelho, viria a confirmar o favoritismo da Sport Zone, equipa mais organizada, mais competitiva e mais decidida. Controlar o ritmo de prova, com variações de ritmo que facultasse a selecção natural de valores. Logo depois da primeira dificuldade (a subida da Várzea) o grupo que poderia ter sido de apenas cinco elementos, ficou com seis, e com uma vantagem da Sport Zone no que respeita, quer ao número de atletas, quer na sua qualidade. Nuno Silva, Bruno Fernandes e David Morais eram os protagonistas da etapa, e assumiram esta responsabilidade, enquanto que Rui Costa, Jorge Medeiros e João Cardoso apenas se limitaram a gerir esforços, numa tentativa de levar a decisão para a linha de meta. 

Esta decisão só beneficiava a “Dream Team”, mais fortes e coesos controlaram quase toda a corrida, na dita chegada ao sprint todos estavam atentos ao David Morais (favorito), e tentavam adivinhar o local de arranque do “sprinter” da Sport Zone. Inteligentemente o efeito surpresa ganhou a corrida, o Bruno Fernandes não integrou o lançamento do David, e quando todos esperavam o lançamento do mesmo, o Bruno mostrou que esta equipa não depende apenas de um atleta. A Vitória foi efusivamente festejada por todos, mas mais ainda pelo próprio que ainda há uma semana estava com um problema físico que o impediu de terminar a Volta à Ilha. 

Parabéns a todos, mais um grande trabalho de equipa, onde resultou uma média de prova superior a 37 Km. 

Para não perder o ritmo...

segunda-feira, 28 de junho de 2010 1 comentários



Próxima deslocação, mais uma vez para o norte do País, agora para participar num fim de semana completamente dedicado às duas rodas. Maratonas, resistência (nocturna) e circuito de estrada. Bikecamp é o próximo destino da equipa Sport Zone, desta feita os convocados são:
Bruno Fernandes, Nuno Silva, Roberto Gandarinho e David Morais.

O registo ...

quinta-feira, 24 de junho de 2010 1 comentários

inicio da subida

video



Mais registos:

http://www.youtube.com/watch?v=sN-4FfpBEOE

http://www.youtube.com/watch?v=ap9R6pnLw1E

http://www.youtube.com/watch?v=gouoU8EWDT0

http://www.youtube.com/watch?v=UKK5GoXCUCk

video

O Video...

terça-feira, 22 de junho de 2010 1 comentários

video

Póvoa / Terras de Bouro

segunda-feira, 21 de junho de 2010 7 comentários



Um fim de semana vivido de uma forma diferente. Diz o ditado que “o melhor da festa é esperar por ela”, neste caso não se confirmou. Enquanto se pensava que a festa seria a prova, os acontecimentos (previamente programados) iam moldando as atitudes e comportamentos de todo o grupo. Desde o treino de sábado com os profissionais da zona de Barcelos, até ao cortar da meta no domingo tudo foi um acumular de experiências que vão ficar gravados na memória de todos.
No sábado de tarde, depois de um almoço leve… chegava a hora de ver um final de uma etapa (chegada ao Sprint) da Volta ao Minho, a meta no centro de Barcelos, aí foi tempo de ter contacto com todo o aparato da caravana profissional. Esta aproximação aos bastidores dos profissionais, teve muito de enriquecedor, mas também alguns inconvenientes para quem dirige a equipa Açoriana, as ideias começaram logo a surgir… calma rapazes, estamos muito bem mas somos “amadores”.
Para pôr “água na fervura”, logo de seguida foi hora para se fazer uma avaliação física. Desde já o nosso agradecimento à empresa BIKE TREINO, onde todos os atletas fizeram a medição de lactatos, medição do IMG, e onde se finalizou com uma avaliação antropométrica. Medições observadas e estudadas, onde resulta uma reestruturação dos planos de treino e novo acompanhamento nutricional. Sem dúvida um grande instrumento de trabalho para a evolução como atletas.
No Domingo antes da partida o nervosismo era notório, todos sabiam qual a sua postura e qual o seu objectivo, mas arrancar com um pelotão de 300 ciclistas põe muita gente em “sentido”.
Ficamos com o nosso carro de apoio colocado no final da caravana, e nos primeiros 50 Km, nunca avistamos qualquer elemento da Sport Zone (bom sinal). Com o endurecer da corrida o grosso do pelotão começou dispersar, e nós ganhávamos terreno na caravana a cada km percorrido. Com 70 km e com a montanha a aparecer já estava em 4 lugar nos carros de apoio, mas mesmo assim ainda sem avistar o rosa dos calções, a partir daqui a esperança de um bom resultado ganhava força. Pouco depois, onde a inclinação já fazia a selecção natural avistamos o Pedro Resendes, seguia num grupo de 4 atletas, estava bem e com uma bom ritmo de pedalada, mais à frente o nosso Gandarinho com um mini pelotão e sempre com vontade de os deixar, aqui a inclinação já passava dos 7%. Uma centena de metros acima estava o Bruno, estava bem, mas precisava que o Gandarinho lhe ajuda-se, e assim foi…
Depois desta altura nunca mais avistei elementos Sport Zone, fiquei “preso” atrás do primeiro carro de comissários que seguia com um grupo perseguidor, dos fugitivos, “e esta hein”, até ver tinha 2 homens na fuga, David Morais e Nuno Silva estavam entre os potenciais vencedores, um ritmo alucinante numa descida onde o conta Km assinalava 90 Km e onde a dificuldade em acompanhar o grupo de 9 atletas (perseguidores) era enorme. Até final, e estávamos a 10 Km da meta, o nervosismo era crescente, mesmo que misturado com uma alegria imensa de ter cumprido um objectivo, chegar na frente com os melhores Masters Nacionais. Nesta altura a incerteza no resultado e a vontade de ver a frente da corrida, fez-me por vezes sentir vontade de não ser DD, e estar na meta a assistir de bancada, segui até à meta nesta posição, e depois de a cortar sabia que tinha os dois, David e Nuno nos 10 primeiros, espectacular… Sem muitos rodeios, Nuno Silva fez 8º à geral, e 4 em Vet A (afinal não partiu o motor). David Morais, o chefe de fila da melhor equipa Açoriana, estava profundamente desanimado… pois é… vinha isolado em… 2º lugar, com 1 min de vantagem para o 3º e é enganado pelo batedor da GNR que seguia na sua frente, e o induziu em erro indo por um traçado diferente do percurso de prova.
Acontece, parabéns, força aí, paciência… eram as palavras mais ouvidas por David Morais, dos elementos da organização, adversários, colegas e da muita gente que se juntou na chegada de um evento que não mais será esquecido, uma experiência sem adjectivos capazes de a qualificar.
Além dos resultados, o apoio sentido por quem nos acolheu, a aparato montado na chegada, pela Sport Zone (Nacional) para acolher a sua única equipa de estrada, o ouvir no sistema sonoro o animador das chegadas a salientar, “a equipa vinda dos Açores”, fez-me voltar a por os pés na terra, e a ter um grande orgulho de ser o DD destes grandes e dignos campeões representantes dos AÇORES.
Parabéns a todos, e melhoras para o Álvaro que teve um pequeno azar.
Que fique registado, na grande subida do Gerês (11 Km), com rampas com inclinações tremendas, foi o nosso David a partir todo o grupo, atacou e com ele só foi um profissional Sub 23 (vencedor), daí que, se, se, se… teria sido o melhor Master A numa corrida com 300 participantes.

O DD já merecia um post...

sexta-feira, 18 de junho de 2010 5 comentários



Com esta é que ele não contava... :o)

Pois é meus amigos, tanto se fala neste DD, que muito tem feito pela Dream Team e que tem, de alguma forma, enriquecido o ciclismo açoriano, trazendo ciclistas do continente e levando os nossos atletas para terras continentais, deixando a nossa marca. Por ter criado uma equipa coesa, forte e, acima de tudo, por ter criado uma segunda família: Os mais que merecidos PARABÉNS!

E, com tudo isso, nunca deixa de dar a sua voltinha :o)


Póvoa de Varzim / Terras de Bouro

quinta-feira, 17 de junho de 2010 5 comentários



Depois da Volta à Ilha de S. Miguel, a equipa vai manter o nível competitivo. O próximo objectivo é a participação na 1ª Clássica Póvoa de Varzim/Terras de Bouro.
Para esta competição a direcção desportiva da equipa convocou os atletas que neste momento dão mais garantias tendo em atenção as caracteristicas de um percurso com 115 Km de extensão.
Vão alinhar: Nuno Silva, Roberto Gandarinho, Bruno Fernandes, Luís Almeida, Fernando Furnas, Álvaro Câmara, Pedro Resendes e David Morais.
Mais uma iniciativa que tem a colaboração exclusiva da Sport Zone Ponta Delgada. Desde já o nosso muito obrigado.





O dia da decisão, embora o David já fosse considerado um justo vencedor da volta, era preciso ser prudente e estar atentos aos ataques dos atletas que poderiam fazer a diferença na ultima subida, era necessário gerir o esforço do líder até ao fim. O trabalho que a Sport Zone devia ter feito, foi amavelmente executado pelas equipas adversárias, mantiveram o ritmo médio, e sem grandes movimentações. Perto do final o ataque do líder da Jomare, veio mesmo a calhar, levou com ele Paulo Cardoso (Póvoa de Varzim) e o nosso Gandarinho, nenhum ponha em perigo a amarela de David, mas era necessário controlar a vantagem, e assim fizemos.
Durante a subida a nossa liderança nunca esteve em perigo, o David Morais fez de certeza a subida mais tranquila que tem memória (em competição), e chegou ao cimo da Lagoa do Fogo, com um sorriso rasgado, a festejar a sua primeira vitória numa Volta á Ilha de S. Miguel.
Nesta derradeira etapa tenho que destacar a grande prestação do Roberto Gandarinho, que faz uma subida fantástica não deixando duvidas que é um elemento a ter em atenção na alta montanha.





Nesta etapa a lista dos favoritos iria começar a ganhar forma, as montanhas iriam ditar a lei dos mais fortes e mais audazes, arriscar podia significar manter ou perder a liderança. O que ninguém poderia esperar é que as montanhas dicidicem mas na descida, um ataque de Carlos Carneiro na descida das Pedras do Galego apanhou todos (ou quase todos) de surpresa, uma descida alucinante onde só o David arriscou seguir na roda de Carneiro, arriscando muito David conseguiu sair do poletão com o ex-profissional da Póvoa, assim entraram na montanha a sério com mais de 45 Seg de Vantagem. Com o líder em fuga a Sport Zone, nada tinha a temer, era um para um, com vantagem para o David, supostamente mais rápido na alta montanha, assim as instruções para a cabeça do poletão era de deixar a fuga ganhar vantagem, passando assim a responsabilidade para as equipas que não estavam representadas na fuga. Nada fizeram... óptimo, no final vitória de Carlos Carneiro e 3.30 min de vantagem do David para os trepadores favoritos, e assim manteve-se a amarela. Tacticamente a equipa esteve perfeita.



A segunda etapa da Volta trazia responsabilidades para a nossa equipa, segurar a Amarela era o objectivo principal.
Para os menos entendidos podia parecer uma etapa calma, mas era este o objectivo, sabendo que os potenciais adversários se dividiam por trepadores e roladores/sprinters, era nossa intenção fazer chegar o poletão todo junto á Ribeira Grande, assim garantia-se que uma chegada ao sprint não levaria a grandes diferenças de tempo na classificação geral, mantendo assim intacto o objectivo de vencer a Volta.
A destacar nesta etapa o trabalho de controle de ritmo do Fernando Furnas e do Álvaro Câmara, guardando assim muito bem a frescura física do Camisa Amarela.
Com a chegada ao sprint, e o desconhecimento da equipa da Póvoa de Varzim, no que respeita aos últimos 500 m, era nossa a vantagem, David Morais sabia que se entrasse em primeiro nas 2 últimas curvas, tinha grandes possibilidades de cortar a meta em primeiro, e assim foi, mais uma etapa ganha, e mais uma amarela vestida...

GP Liberty Seguros - Prólogo

sexta-feira, 11 de junho de 2010 2 comentários



Um prólogo de 1.9 Km, a dar início ao Grande Prémio Liberty Seguros, a chamada "Volta á Ilha".
Foi mesmo o renascer do "espírito da volta", grande aparato de toda a caravana, a fazer parar os transeuntes, e a conseguir fixá los a ver o desenrolar dos aquecimentos e respectivas provas.
Era grande a expectativa de se saber quem iria vestir a primeira Amarela depois de 15 anos guardada na gaveta.
Carlos Brito foi o líder virtual durante largos minutos, até que Carlos Carneiro bateu os 2.34 e põe o recorde em 2.30, nesta altura, e com poucos atletas para correr, dava para sentir o ambiente quente e tenso que se vivia na marginal de Ponta Delgada, até ver o único capaz de destronar Brito e Carneiro, não deixou fugir a oportunidade, e tira 3 segundos ao melhor tempo, era o primeiro amarela da Volta o nosso David Morais.
Entre todas as prestações tenho que destacar o José Afonso (Júnior) que bate pela primeira vez esta época o favorito Fábio Moura. A Lúcia Ramos, que põe a sua adversária em alerta amarelo fazendo menos 9 segundos.
Foi o inicio da festa do ciclismo, parabéns á Liberty Seguros e á organização que esteve exemplar. O Dream Team estava com a primeira Amarela vestida e pronta para a defender.

IV TAÇA ANIMA - E#1

quinta-feira, 3 de junho de 2010 3 comentários





Com o aproximar da volta, o grande Prémio Liberty Seguros, é necessário trabalhar o conjunto, e foi o que fizemos, numa manhã fantástica.
Bom Trabalho